Mitos e Verdades do Chocolate


Com a Páscoa chegando é inevitável não pensar nas diversas opções de ovos de chocolate disponíveis nesta época e resistir à tentação parece missão impossível! Para sanar as dúvidas em relação a este alimento controverso (ou doce), a nutricionista,consultora e gastronomista do Hospital e Maternidade São Cristóvão, Prof.ª Licínia de Campos, esclarece as principais dúvidas.

Para aqueles que questionam se chocolate vicia, a Prof.ª Licínia esclarece que substâncias encontradas no chocolate, como feniletilamina, teobromina, anandamina e triptofano catalisam químicas e neurotransmissores otimizadores do humor, liberados então ao cérebro. Feniletilamina é uma química encontrada no organismo semelhante às anfetaminas. Ajudam a mediar sentimentos de atração, euforia e excitação. “Pesquisas acreditam que a feniletilamina provoca a liberação de dopamina nos centros de prazer do cérebro, semelhantes aos picos de orgasmos. Esta pode ser a razão pela qual algumas mulheres relatam preferir chocolate ao sexo”, explica a profissional.

Segundo a gastronomista, a versão mais saudável é o chocolate amargo, “Ele ajuda a diminuir os riscos de pressão alta, colesterol alto e doenças cardíacas. O chocolate meio-amargo e amargo possuem vários benefícios à saúde: seu consumo regular pode aperfeiçoar a facilidade do fluxo sanguíneo e elasticidade das artérias, diminuindo a pressão, evitar o acúmulo de colesterol LDL, e proteger o coração dos danos causados pelos radicais livres”. O chocolate escuro possui alta concentração de antioxidantes, principalmente flavonoides, explica.

Já quem pretende controlar o ganho de peso ou emagrecer, a profissional alerta, “Tudo depende muito do tipo de chocolate escolhido e da quantidade. Consumir chocolate em grandes quantidades pode ter efeitos negativos, incluindo a chance de ganho de peso se consumido em grande quantidade. É importante ressaltar que a versão diet tem tantas calorias quanto o chocolate normal, a diferença é que se trata de um produto apropriado para diabéticos, pois é isento em açúcar. Para um baixo teor em calorias, prefira a versão light”, orienta a profissional.

Outras dúvidas frequentes:

Chocolate dá espinhas?

Não existe uma comprovação científica desta afirmação. Entretanto, muitos jovens costumam reclamar do problema. Por ser um alimento gorduroso e rico em açúcares, existe a possibilidade de favorecer a produção de sebo por parte de algumas glândulas sebáceas na pele, sendo essa a explicação da causa de espinhas após seu consumo.

Chocolate branco tem cacau e cafeína em sua composição?

Por definição, chocolate branco não é realmente chocolate. Ele contém manteiga de cacau combinada com leite, açúcar e outros ingredientes aromatizantes como baunilha a fim de criar a confecção cremosa conhecida como chocolate branco. Como a cafeína é encontrada nos sólidos do cacau e não em sua manteiga, o chocolate branco não contém cafeína.

Grávida pode comer chocolate?

Chocolate é perfeitamente seguro para consumo durante a gravidez, mas a
futura mamãe deve se atentar à quantidade por dois motivos: ele pode começar a substituir alimentos saudáveis e fornecer muitas calorias extras, levando ao ganho de peso excessivo; e por conter cafeína, o ideal é que haja o consumo da substância abaixo de 200mg por dia.

Compartilhe!
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
Show Buttons
Hide Buttons